Tag: 2022

Dois poemas de William Butler Yeats

Foto de capa: William Butler Yeats, em 1903. Disponível em: Wikipédia Texto e traduções por Marina Naves Para falar de William Butler Yeats (1965-1939), eternizado na Literatura (irlandesa e mundial), vale começar dizendo que veio à luz em Dublin, no fim do século XIX. O poeta é considerado um dos grandes modernistas da língua inglesa. […]

“Lettipark”, um conto de Judith Hermann

Foto de capa: Imagem da autora. Disponível em: Wikipédia. Tradução de Guilherme Oliveira Mello Como Elena era linda! Uma garota linda e muito magra, de olhos negros e cabelos castanho-escuros, tesa como uma corda de arco e com um rubor na face, como se o tempo todo beliscasse as próprias bochechas. Elena era vigorosa, corajosa, […]

Três poemas de Rui Knopfli

Foto tirada por Jorge Neves, em 1981, na casa de Eugénio Lisboa, em Londres. Rui Knopfli está à direita. Texto por Gabriel Reis Martins Acho que já deu para perceber que eu adoro aqueles autores que não são tão frequentes no mercado editorial brasileiro e que acabam sendo pérolas perdidas no vasto oceano das livrarias […]

“Primeiro de Maio”, um conto de Mário de Andrade

Foto de capa: Modern Times (1936), de Charles Chaplin [modificada] Apresentação de Gabriel Reis Martins Todo ano, neste dia de 01/05, feriado para uns, dia comum para outros, eu volto ao conto de Mário de Andrade, publicado entre seus Contos Novos. É um texto que me faz rir bastante, não só por sua linguagem e […]

“Quimera”, um poema em prosa de Otávio Moraes

Foto de capa: Reflection with Two Children (Self-portrait) (1965) – Lucian Freud. Disponível em: dasartes. Texto por Otávio Moraes Manhã, domingo, céu bembranco, o tempo preguiçando. Homem velho, contra o espelho, assemelhando avô velho. Homem velho é o desde sempre. Posição desigual cabe ao moço, mocidade é o mundo no novo, Deus, antes da canseira, […]

“Briga das pastoras”, um conto de Mário de Andrade

Foto de capa: O violeiro (1899), de Almeida Júnior. Disponível em: Wikipédia. Texto de Mário de Andrade Chegáramos à sobremesa daquele meu primeiro almoço no engenho e embora eu não tivesse a menor intimidade com ninguém dali, já estava perfeitamente a gosto entre aquela gente nordestinamente boa, impulsivamente generosa, limpa de segundos pensamentos. E eu […]

Psicanálise e Suicídio

Foto de capa: O pintor de Girassóis, de Paul Gauguin. Disponível em: Wikipédia. Texto por Isadora Urbano 1. Suicídio. Poucos assuntos exigem tanta delicadeza para se escrever quanto este. Talvez, em parte, porque o assunto permanece com certo estatuto de tabu, mas em parte, também, porque nos coloca em contato com o sofrimento humano num […]

“A genealogia de Édipo”, um resumo da tragédia grega, desde Tântalo até Ismênia

Foto de capa: Saturno devorando a su hijo, de Francisco Goya. Disponível em: Wikipedia. Apresentação Por Gabriel Reis Martins O nome de Édipo é, sem dúvida alguma, um dos mais consagrados da literatura, e sua fama ficou ainda maior quando Sigmund Freud, pai da psicanálise, se valeu do personagem grego para dar sentido a uma […]

Lituraterras n. 1 – Cartas a um jovem terapeuta, de Contardo Calligaris

Foto de capa fornecida pela autora da publicação [editada]. Original disponível em: @isa.adora.psicanálise Texto por Isadora Urbano Nas suas Cartas a um jovem terapeuta (2008), Contardo Calligaris escreve sobre a psicanálise com um tom descontraído e pouco acadêmico, que serve tão bem aos não iniciados quanto aos que já pegaram o bonde (sempre andando) da […]

A Filha Perdida, de Elena Ferrante: filhas e mães, perdidas em si mesmas

Foto de capa: Convalescent, de Charles West Cope. Disponível em: Pixels. Texto por Mariana Makluf A Filha Perdida é uma obra da genial Elena Ferrante, lançada em 2006, e ganhou visibilidade após o lançamento da adaptação feita pela Netflix. Acompanhamos a história, presente e passada, de Leda, mãe de duas filhas e professora universitária. A vida […]