Lirismo enquanto doença

Texto por Otávio Moraes Na nossa cultura, o conhecimento (segundo uma antinomia que Aby Warburg acabou diagnosticando como a “esquizofrenia” do homem ocidental) está cindido entre um pólo estático-inspirado e um pólo racional-consciente, sem que nenhum dos dois consiga reduzir integralmente o outro.– Giorgio Agamben, em Estâncias   No poema “Num monumento à aspirina” é possível [...]

Narrativas da ditadura na literatura brasileira contemporânea: formas de crítica e de resistência

Texto por Gabriel Reis Martins Não há dúvidas de que a literatura brasileira, nos dias atuais, é plural e multicultural, o que significa que são muitas as vertentes que a compõem. E, pensando que falar de todas elas é uma tarefa dificílima (e talvez impossível), e também levando em conta estes tempos sombrios pelos quais [...]

Três leituras da quarentena: Vila-Matas, Mary Shelley e Garcia Márquez

Tenho visto por aí vários blogs, sites e perfis divulgando listas de leitura para a quarentena: são enormes listas de livros que pensam essa condição de aprisionamento entre quatro paredes. Nelas, aparecem nomes como Kafka, Tolstoi, Atwood, Orwell, Huxlei etc. Também, vi algumas listas de obras que nos levam em viagens divertidas, para esquecer ou [...]

“As bucólicas”, de Virgílio: narrativas da poesia, da terra e do amor

VIRGÍLIO. Bucólicas: edição bilíngüe. Trad. Raimundo Carvalho. Belo Horizonte: Crisálida, 2005. Para a presente resenha, foi escolhido o livro “Bucólicas: edição bilíngüe” de Virgílio, elaborado pela editora Crisálida com a tradução de Raimundo Carvalho. Expõem-se abaixo, sinteticamente, os resumos das éclogas I a X presentes no livro, bem como trechos ilustrativos das passagens em questão. [...]